VUAU#017 – Visitando o IRL Walmart

Visita técnica realizada ao IRL (Inteligent Retail Lab) da Walmart em NY. Marcos Tutui dirigiu essa visita realizada por um grupo de empresários brasileiros através do Senac.

Ele nos conta nesta entrevista tudo o que viu e percebeu sobre este incrível espaço que está preparado para monitorar a experiência do consumidor e conhecer assim o seu comportamento dentro da loja. Toda essa informação é captada por câmeras, sensores e robôs espalhados pela loja e analisa todos os movimentos do público com uma única missão.. conhecer melhor o cliente através de dados captados nesse ambiente aberto e ao mesmo tempo controlado.

Conheça esta experiência incrível, e entenda como podemos capitalizar este exemplo de avanço para aprimorar os nossos varejos!

Ouça aqui o episódio

A visita técnica

Organizada através do Senac e coordenada pelo Marcus Tutui, esta visita levou vários empresários do setor do varejo brasileiro para conhecer de dentro o IRL. A visita inclui um roteiro por vários cases de estudo, mas, este da Walmart mereceu um capítulo à parte em função da loja ser um veradeiro laboratório de estudo comportamental do consumidor através de mais avançada tecnologia.

 

A tecnologia

Inteligência artificial (IA), aprendizado de máquina (machine learning), câmeras espalhadas por toda a loja obtendo imagens em tempo real de todos os ángulos possíveis alimentam sistemas de análise de enorme complexidade, que consomem incríveis 1,5 Terabytes por segundo!

 

Qual o objetivo do IRL?

O IRL (Inteligent Retail Lab) tem por único objetivo analisar o comportamento de consumo dos clientes e assim entender a jornada completa e entender como cada cliente decide o que comprar e o que não comprar. O que ele coloca no carrinho ou tira porque se arrepende. Tudo numa experiência que ocorre num ambiente natural de um supermercado qualquer, pois toda a tecnologia ocorre por fora. Você compra bananas ou pão da mesma forma.

 

O que muda para o consumidor?

O Marcus afirma muito claramente que a percepção mais clara por parte do cliente é que ele encontra o que vai buscar. Simples assim. É claro que as brincadeiras de interação com a tecnologia também são um diferencial, pois existem painéis para explicar claramente o que o IRL oferece nesse local e deixa o cliente à vontade nessa espécie de Big Brother que capta tudo o que ele faz lá dentro, mas, que deixa claro que não invade, e respeita a sua privacidade.

 

Como aproveitar esta experiência

O IRL não tem por objetivo instalar este tipo de lojas em escala. Muito pelo contrário. Trata-se de uma experiência única para acumular conhecimento que gere decisões e adaptações nas lojas da rede, e em última análise nas tendências do mercado como um todo. É impensável portanto pensar em replicar uma experiência assim. Porém, partes dessas experiências de consumo são perfeitamente aplicáveis hoje mesmo, através de tecnologias oferecidas em nosso mercado por startups com capacidade para construir experiências que lembram bastante do que foi visto lá. Em soma, não da para pensar em replicar tudo, mas, pode ser aplicar em partes, gerando diferenciais competitivos muito apreciados pelos consumidores.

 

Alguns exemplos

No próprio podcast da VarejoUAU, no episódio 13 – Compras sem filas nem contato tratamos sobre um modelo de consumo em supermercados gerado por tecnologia da startup brasileira Beepay, e que pode ser avaliada aqui.

Outras tecnologias touchless como as de pagamentos oferecidas pela VarejoUAU são outros ótimos exemplos de aplicação de tecnologias proporcionando novas experiências e dados para fidelização de clientes.

 

Assine gratuitamente ao podcast

Apple Podcast | Google Podcast | Spotify

Tudo sobre o novo varejo disponível 24h por dia

Similar Posts

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.